Pages - Menu

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

então eu li... A GAROTA QUE EU QUERO

Antes de vocês me lembrarem, sim eu estou atrasado com as minhas leituras por um fator pessoal. O livro que acabei de ler e estou aqui resenhando é muito bom, por isso eu acabei enrolando a leitura porque ele é pequeno e eu sabia que daria para ler ele em um ou dois dias, mas como nada é para sempre eu resolvi terminá-lo e já estou adiante com a leitura dos próximos (sim, estou lendo dois ao mesmo tempo para dar uma adiantada, a partir das próximas semanas teremos também textos distintos nos moldes desse aqui). Então é isso pessoal espero que estejam todos bem e vamos lá...



Título: A Garota que eu Quero
Autor: Markus Zusak
Editora: Íntrinseca
Páginas: 174
Gênero: Romance Australiano
Tradução: Vera Ribeiro
Ano de Publicação: 2013

A história do livro é a seguinte... Cameron Wolfee é o caçula de três irmãos e o mais quieto de toda a família. Ele não se parece em nada com Steve, seu irmão mais velho e independente, Steve é o único que mora sozinho e além disso é astro do futebol. Cameron também não se parece em nada com Rube, o irmão do meio que é cheio de charme, namora as garotas que ele quer, é o cara mais fortão do bairro que eles moram e todos tem medo dele. Tem também a Sarah sua irmã que é uma mulher que não se valoriza quando o assunto é homens e Cameron tem medo no que isso possa resultar, Sarah tem uma paixão por fotos que só fica evidente lá pro finalzinho do livro, essa então é a família de Cameron que daria tudo para se aproximar de uma garota daquelas para amá-la e tratá-la bem, e ele consegue se aproximar dessa garota, mas há um grande problema, pois essa garota é a atual namorada de Rube seu irmão do meio o garanhão. Octávia é uma menina com ideias brilhantes e olhos verde-mar.

Cameron e Rube sempre foram leais um ao outro e embora conversem pouco, as conversas que são narradas no livro tem um tom melancólico e fraterno delicioso, foram umas das partes que mais me tocou durante a leitura.

- Você quer ficar em frente à minha casa em vez disso? - Página 60

Essa lealdade dos dois é posta a prova quando Cameron se apaixona por Octávia. Mas, ai surge mais uma pergunta: Porque alguém como Octávia se interessaria por um perdedor como é o Cameron Wolfe? Octávia sabe que Cam é mais interessante do que todos pensam, e ele de fato é, o modo como ele ver as coisas a sua forma de agir é linda. Talvez, pensa Octávia, ele tenha algo a mais a dizer , e talvez suas palavras mudem tudo: as vitórias, os amores, as derrotas, a família Wolfe e até mesmo ele.

“A Garota que Eu Quero” é o terceiro volume de uma trilogia escrita pelo Markus Zusak, O nome do livro em inglês se chama “When Dogs Cry” e foi lançado na Austrália em 2001, os antecessores são “The Underdog” (1999) e “Fighting Ruben Wolfe” (2000). No livro “A Garota que eu Quero” há toda uma referência canina nos títulos, e isso é relacionado aos poemas escritos pelo Cameron no livro, que são intercalados entre os capítulos.

Em 2003, “When Dogs Cry” foi lançado nos EUA com um novo nome “Getting The Girl”, e foi este o título utilizado para nossa versão traduzida. Os outros dois primeiros livros já foram lançados no país pela editora Bertrand e se chamam “O Azarão” e “Bom de Briga”, por algum motivo a editora não deve ter tido os direitos legais de publicar o último livro da trilogia, e a Intrínseca adquiriu os direitos de “A Garota que Eu Quero”, vendendo-o como um romance único (como foi feito em 2003 nos Estados Unidos).

"Alguma vez você já teve vontade de cair de joelhos na cozinha? Pois foi assim que me senti, ao ouvir a música daquela garota" - Página 125

Terminando, o livro é excelente! Tem uma linguagem simples, mas Zusak escolhe as palavras certas para colocá-las no momento certo e isso faz com que o livro seja inteligente, agradável e a leitura transcorre deliciosamente e você consegue ler em poucas horas, se não ficar procrastinando assim como eu fiquei.

Eu estava esperando um livro cheio de romance, ação e reviravoltas, mas confesso que não foi o romance que me prendeu a atenção e sim a irmandade entre Cam e seus irmãos, alguns momentos brotaram lágrimas nos olhos, principalmente como já dito as conversas entre ele e Rube.

Apesar de o livro ser o último de uma trilogia (que eu pretendo ter completa em breve) não tive nenhum problema para entender nada da história. A tradução está excelente e como todos os livros da Íntrinseca a diagramação foi primorosa, as páginas em papel PÓLEN SOFT deixa o livro ainda mais lindo, a capa é uma das minhas favoritas do ano e por conta disso tudo ele leva 5 estrelinhas...


 Gostaram? Compartilhem em suas redes sociais, se inscreva no blog aqui ao lado e se ainda não curtiu, curta a nossa fan Page no Facebook. Até breve! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião/crítica/elogio sobre o assunto!
Esse espaço é seu... E a gente se encontra por aqui...

Pages

Loading...

Pesquise na Wikipedia

Resultados da pesquisa

Pages - Menu

Deixe aqui seu e-mail :)