Pages - Menu

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

então eu li... QUERIDO JOHN

Oi eu sou o Charles e esse é o blog Charles Letrando.
Mais um dia, mais uma resenha e dessa vez o livro é do autor Best-seller de Um Amor para Recordar com mais de 5 milhões de livros vendidos, somente nos Estados Unidos.



Título: Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Gênero: Romance
Ano de Publicação: 2006

Antes de começar, quero pedir desculpas caso tenha algo vago na Resenha, eu li o livro já há algum tempo e ele é um dos poucos que eu ainda não havia resenhado para o blog, em breve: Um amor para Recordar e outros mais...

*

Nicholas tem um jeito único de escrever, maravilhoso, tocante, romântico, escreve sempre com leveza mesmo quando o assunto não é dos mais alteres, como é o caso do livro em questão. John é um jovem sem grandes perspectivas e rebelde que decide alistar-se no Exército após concluir o Ensino Médio. Durante uma licença de poucos dias ele conhece a garota de seus sonhos, Savannah e descobre que estar pronto para recomeçar sua vida. A atração entre os dois cresce rapidamente e ela promete que vai esperá-lo concluir seus deveres militares, no entanto, como sempre há de acontecer em romances do tipo, os atentados de 11 de Setembro de 2001 mudam suas vidas de uma maneira inimaginável. John assim como muitos outros soldados deveriam fazer uma escolha difícil: Seu País ou Seu Amor. John faz a sua escolha e ao retornar para a Carolina do Norte ele descobre que o amor pode se transformar, de que maneiras? Bem, várias.



John mora com o pai, um colecionador de moedas, sempre foi criado por ele, e acreditem a única coisa que unia pai e filho durante a infância é a coleção das valiosas moedas, isso porque o pai de John é um homem calado, extremamente quieto e de hábitos simples rotineiros e quando eu digo rotineiro eu estou dizendo que todos os dias durante anos e anos ele sempre faz as mesmas coisas, na mesma ordem, sem jamais inverter nenhum dos detalhes estabelecidos por ele – o pai de John é autista.

 “Acho que meu pai era feliz. Digo isso porque ele raramente demonstrava emoções. Abraços e beijos foram raros durante minha infância, e, quando os recebia, me pareciam sem vida, algo que ele fazia por dever não por desejo”.

Já Savannah é uma personagem doce, amorosa, ética e nem por isso é uma personagem chata, já ouvi muitas pessoas dizerem que não gosta da personagem por ela não ter resquícios de erros, o que discordo veementemente, afinal de contas há muitas pessoas boas no mundo, éticas e honestas – ela é assim.
Savannah é universitária que cursa “Educação Especial” e havia ido até Wilmingoton com um grupo de voluntários para construírem casas é lá que ela conhece John que a convida para sair e acaba conhecendo Tim um grande amigo dela, cujo irmão mais novo é deficiente e a inspirou a escolha de sua profissão.
É a partir daí que eles passam a se conhecer melhor e o amor dos dois a cada página vai ficando mais e mais envolvente:

“Quando os lábios dela tocaram os meus, soube que poderia viver cem anos e visitar o mundo todo e nada se compararia ao momento único em que beijei a mulher dos meus sonhos e soube que o amor duraria para sempre”.



O romance dos dois porém é interrompido capítulo a capítulo pelas viagens a trabalho de John e eles se comunicam por cartas, sim mesmo na era da internet, por isso o nome do livro “Querido John” é como Savannah sempre encerra suas cartas.
Mas, algo a deixa mais distante de sua amada:
“O amor significa pensar mais na felicidade da outra pessoa do que na própria, não importando quão dolorosa seja a sua escolha”.
Será o amor capaz de fazer com que John e Savannah fiquem juntos após tantas barreiras?

Eu por Querido John:

O livro é sem dúvidas nenhuma: ‘maravilhoso’, arrisco a dizer que é o meu favorito do Nicholas Sparks, eu sou aquele tipo de leitor que tem n livros favoritos.
O modo como ele narra a relação entre John e seu pai, o modo como ele fala do autismo, o romance em si é tudo muito lindo, primoroso, coisa que só um autor que escrever Um amor para Recordar consegue fazer.
Os personagens são todos apaixonantes, a leitura é daquelas que você devora de uma só vez. O desfecho o gran finale foge totalmente dos finais que estamos acostumados nos romances normais da grande maioria de autores do gênero.

Assisti ao filme e não se compara com o livro, muitas mudanças, espaços de coisas que deveriam acontecer, mudanças nos personagens, por isso antes de ver o filme leia o livro. Abraços a todos eu espero que tenham gostado e até a próxima!


Letrando, o seu blog de Literatura!
Abraços!!!

Um comentário:

  1. Assisti apenas o filme, morro de vontade de ler o livro, mas ainda não tive dinheiro pra compra, enfim, seguindo.
    revistanossomundo.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião/crítica/elogio sobre o assunto!
Esse espaço é seu... E a gente se encontra por aqui...

Pages

Loading...

Pesquise na Wikipedia

Resultados da pesquisa

Pages - Menu

Deixe aqui seu e-mail :)