Pages - Menu

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

então eu li... PERDIDA

Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo

– Você ficaria de queixo caído se visse as coisas que existem onde eu moro. – Se ele achava um simples par de tênis impressionante, o que não pensaria sobre a inovação das inovações chamada papel higiênico.


Ultimamente tenho tido a sorte grande em ler bons livros em sequência, um melhor que o outro, mal dar tempo eu curar uma DPL (depressão pós-livro) e já estou ali me apaixonando de novo por outro universo fantasioso e isso é muito gostoso, essa mudança de lugares, personagens e escrita diferenciada. Um dos últimos livros que eu li “Se eu ficar” me deixou meio apaixonado sem estar amando sabe? Livro maravilhoso, sem dúvida nenhuma, agora com Perdida o sentimento que me invade é de alegria, satisfação e prazer em saber que posso me deliciar com a sequência “Encontrada”, então vamos para o que interessa?

Livro: Perdida
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus editora
Páginas: 363
Edição:

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz (ela não se imagina, por exemplo, vivendo longe do seu computador, cafeteira elétrica e um microondas, coisas que ela acha extremamente necessária para sua sobrevivência, nas primeiras páginas do livro Sofia precisa usar uma máquina de escrever, aquelas dos tempos remotos e é muito engraçado, justamente porque é algo ultrapassado demais para ela). Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam.

Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida por Ian Clarke e sua família.

Crítica:

Perdida foi o primeiro livro que li da Carina Rissi, e em nenhum instante fiquei arrependido da minha escolha, ao contrário, um dos livros que mais marquei quot´s, tão amada foi à leitura! Tanto Sofia quanto Ian são personagens carismáticos e super me apaixonei pelo casal, eu super shippo SoIan, porque tantas diferenças neles acabam o aproximando e suas cenas vai nos deixando com aquele gostinho de quero mais...

A história é bem contada, não há barriga no livro o que faz com que cada página seja melhor que a última, a história não se perde no meio do caminho, os personagens sabem para onde estão indo e o final do livro é simplesmente surpreendente...

Poxa! Um livro sem defeitos, você deve está se perguntando.

Perdida é uma comédia romântica, se você gosta desse estilo, pode facilmente concordar que é um livro sem defeitos, a história é ultra engraçada, a Sofia é uma personagem tão carismática quanto sua criadora (que eu tive o enorme prazer de conhecê-la na Turnê de lançamento do livro Encontradaem Brasília), destrambelhada ela vai se metendo nas maiores confusões sem se dar conta de onde suas ações estão a levando.

Sofia usa All Star em pleno século XIX (como não amar?) hahaha

Em Perdida, até mesmo os personagens secundários tem uma importância primordial para a trama e em nenhum momento você os vê como secundários dado a importância deles para a trama, como Elisa (irmã de Ian) e Teodora (melhor amiga de Elisa, que tinha tudo para se tornar uma grande vilã, mas a autora sobre aproveitá-la da melhor forma possível).

E falando em vilão, esse é outro ponto que eu acho super válido em Perdida, diferente de filmes e novelas, os livros não necessariamente precisam da presença de um vilão para que a trama seja bem aceita, às vezes as circunstâncias são bem melhores aproveitadas.

O livro como um todo é excelente e está fazendo o maior sucesso no Skoob.

O livro publicado pela Verus Editora é o único nacional no Top 100, mais desejados e está entre os favoritos dos leitores!

E é recomendado pelo Charles Letrando.

Sobre a autora!
Carina Rissi é uma leitora voraz, sempre lê a última página de um livro antes de comprá-lo e têm um fascínio inexplicável pelo tema “amores impossíveis”. Vê nas obras de Jane Austen uma fonte de inspiração. (e ela transporta isso para o livro Perdida, onde Sofia é apaixonada pelas obras de Jane Austen)

Quando se desgruda dos livros – tanto dos que lê quanto dos que escreve –, Carina se diverte assistindo a comédias românticas ao lado da família e planejando viagens a lugares exóticos que não conhecerá tão cedo, devido ao seu pavor de avião.
Ela nasceu em Ariranha, interior de São Paulo, onde mora atualmente com o marido e a filha, após ter vivido uma curta temporada na capital paulista.

Seu primeiro livro, Perdida: um amor que ultrapassa as barreiras do tempo foi traduzido e publicado na Alemanha, onde entrou para as listas de mais vendidos.


Procura-se um marido é seu segundo livro.
Ela também é autora de: Encontrada, sequência de Perdida, O livro dos vilões que escreveu em parceria com outros autores.

Então é isso, espero que tenham gostado!
Bjs e até breve...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião/crítica/elogio sobre o assunto!
Esse espaço é seu... E a gente se encontra por aqui...

Pages

Loading...

Pesquise na Wikipedia

Resultados da pesquisa

Pages - Menu

Deixe aqui seu e-mail :)